segunda-feira, junho 02, 2014

Mulheres de Atitude (Ester)


Atitude: modo de ter o corpo (postura), demonstração de uma intenção (pelo gesto ou postura do corpo), modo de proceder (comportamento). Muitas vezes ouvimos sobre mulheres com atitude. Seja no vestir, agir, corte de cabelo e etc. Hoje falaremos sobre uma mulher que teve que mudar sua postura e comportamento, e cujas atitudes  devem ser “copiadas” até hoje, Ester.

Uma moça judia, órfã, criada pelo tio Mardoqueu em Susã, governada pelo rei Assuero, poderoso e casado com uma bela mulher, “Vasti”, de muita atitude também, porém negativa. Vasti foi chamada pelo rei durante um banquete, para mostrar a todos a sua formosura, porém se recusou a comparecer, sendo assim deposta (Et 1:11). Começa então a procura de uma nova rainha e entre as virgens candidatas está Hadassa, talvez você não saiba quem é, mas saberá logo.

  Atitudes negativas x atitudes positivas


As atitudes de Vasti deixaram marcas negativas. Nós seremos conhecidas por nossas atitudes e deixaremos marcas onde passarmos. A verdade é que não existe mulher “sem atitude”, o diferencial é: que tipo de atitude você tem? Ester teve várias atitudes que marcaram sua trajetória, vejamos algumas:
Ela se destacou em um novo lugar e enxergou uma oportunidade de escrever uma nova história. Sua vida havia sofrido transformações inesperadas. De órfã judia passa a morar no palácio como rainha, e de Hadassa passa à ser Ester! Sim, Hadassa é seu nome hebraico e Ester, nome Persa, dado por Mardoqueu para que ninguém descobrisse suas raízes. Quantas mudanças! Ela poderia se conformar com sua triste história e simplesmente “deixar acontecer”. Mas se adaptou tão bem que em tudo ela achou graça. Claro que nisto tem a mão de Deus, mas se ela não se esforçasse nada adiantaria.
Ester era obediente. Ela obedeceu Mardoqueu ao mudar de nome e também a Hegai, quando depois de 12 meses de preparação (do corpo, de mudança de postura), ela deveria se apresentar a Assuero e, mesmo podendo escolher qualquer coisa para se achegar ao rei, só usou o que Hegai aconselhou, pois ele sabia o que agradava o rei. Quantas vezes tomamos atitudes precipitadas, ouvimos conselhos de pessoas erradas, ou nem consultamos ninguém, achando que seremos capazes de saber o que é certo para determinado momento? Busque bons conselhos de pessoas certas. Mesmo achando que temos “graça aos olhos do Rei”, sempre é possível melhorar. Humildade para aceitar conselhos é uma virtude.

Ela teve medos, mas passou com sabedoria por esses momentos. Ela teve vários medos: de estar longe do tio num lugar desconhecido, de não ser aceita, ser descoberta como judia. Quando foi escrito um decreto determinando o extermínio dos judeus (tramado por Hamã, o inimigo), sua primeira atitude foi responder ao tio: “todos sabem que quem entrar na presença do rei sem ser chamado, deve ser morto, salvo se o rei estender o cetro para ele…” (cap. 4). Ela estava apreensiva e insegura, temendo a sentença, mas Mardoqueu a lembra que o fato de ser rainha não a salvaria, ela pede então que todos os judeus jejuem com ela por três dias.
Nós temos fraquezas, não somos perfeitas e super corajosas o tempo todo, muitas vezes relutamos, temos medo de tomar alguma decisão, mas Ester encontrou força se fazendo “fraca’ diante de Deus, este jejum demonstra total dependência do Senhor, e mostra o poder da unidade”. Pois ela sabia que sozinha não conseguiria!
Ester soube se calar e esperar o momento certo de agir. Muito difíceis para nós mulheres. Ela poderia simplesmente contar ao rei o que Hamã estava tramando, porém sabia que só poderia falar com ele se ele a chamasse ou estendesse o cetro. Então buscou força primeiramente em Deus, em silêncio, jejuando, para saber a melhor atitude que poderia tomar. Assuero estendeu o cetro e ela o convidou junto com Hamã para um banquete. Um banquete para o inimigo? E foi excelente, pois o rei ofereceu a ela tudo o que pedisse.
Entre a noite do primeiro banquete e do segundo (foi o que ela pediu), o rei perde o sono, e pede que se leiam as crônicas, nisso ele ouve o momento em que Mardoqueu salva o rei. Para resumir, Hamã teve que honrar Mardoqueu na frente de todo o povo! A espera de Ester fez com que seu tio fosse exaltado diante do inimigo. E só no segundo banquete, ela revela o que Hamã tramou e pede que sua vida e de seu povo seja poupada.  Hamã foi morto e o povo salvo.
A atitude de esperar uma noite foi suficiente para Deus agir em favor de seu tio também. Quantas atitudes nossas podem honrar nossa famílias? Quantas palavras impensadas colocam tudo a perder? Que possamos ser conhecidas como mulheres sensatas, que tomam atitudes com cautela e sabedoria. Ainda que essa atitude seja esperar em silêncio.
Ester soube honrar seu esposo, tio, seu povo e também a Deus, e colheu honra. Pois além de salvar a todos, teve um livro com seu nome na Bíblia, marcou sua geração com a instituição da festa do Purim, comemorada até hoje entre os judeus. Amadas, que exemplo a ser seguido!
Você pode pensar: “Mas isto aconteceu com Ester, não sou uma rainha, nem líder ou alguém importante.” Podemos mudar a história da nossa geração na nossa casa, na nossa família, no nosso trabalho! Quando entendermos que nossas atitudes podem mudar toda uma história, mudaremos de comportamento, de postura. Deixaremos de ser egoístas. Vemos isto na vida de Ester e de Abigail também, que não pensou em si mesma, ela pensou em sua casa, em seu marido, mesmo ele sendo insensato. Quando você honrar os outros, Deus honrará você!

Quais têm sido suas atitudes? De bondade? De pensar em seus familiares? Ou de se vingar por algo que ocorreu no passado? Atitudes de compaixão, de amor, farão com que sua vida e a vida dos que você ama sejam abençoadas. Deugostars pode mudar decretos que aos nossos olhos são imutáveis. Deus tem poder de escrever uma nova história para sua vida e te dar um final feliz, não depende de quem está te perseguindo, nem sua origem, só depende de suas ATITUDES! Ester, Salomé, Vasti, Abigail… 

Tenha atitudes de uma mulher de Deus, uma mulher com atitudes cristãs de verdade, deixe marcas de fé na vida das pessoas ao seu redor. Pensamentos, palavras e atitudes santas, Deus abençoe! 

Por: Samantha Kramer Bottin