Ouvidinhos treinados




Não dê atenção a todas as palavras que o povo diz, caso contrário, poderá ouvir o seu próprio servo falando mal de você; pois em seu coração você sabe que muitas vezes você mesmo também falou mal de outros. (Eclesiastes 7:21-22)
Olha, não sei se você concorda comigo; mas acho que o pecado mais difícil de largar é o descontrole desse bichinho que fica entre o bigode e a barba. Minha maior falha em amar o próximo consiste em não falar do próximo, mesmo quando ele não facilita minha tarefa de amá-lo. Deus, a cada dia, treina minha língua.


Ok, mas onde quero chegar? Nos ouvidos.

É bom treinar o que se diz. Mas para nosso próprio bem, também é preciso filtrar o que se ouve. Ou você acha que segurar os comentários ácidos é só coisa de Thaís?!
O problema não é se alguém VAI FALAR de você. Verdade seja dita, amigo: As pessoas falam. Pela frente, por trás, bem ou mal. Alguns terão razão, outros não. Se alguém disser que sou desorganizada/neurótica/grossa, estará certo. Se disser que gosto de ser assim, estará errado. É preciso ter filtro e separar o ouro da lata. Sem stress, porque palavras são vento que não se agarra com as mãos. E com quem você aprende a treinar os ouvidos? Ah. Com Aquele que é modelo em tudo. 


Jesus ouvia tudo que diziam Dele, e se importava em saber. "Ei, meus 12. O que dizem de mim?" Diziam uma cacetada de coisas. Chamavam de Mestre, de Jeremias, de bom homem, de pinguço, de diabo, de Rei, de Cristo. Ele ouvia tudo, sem se desviar de Quem era. Por mais que alguns tivessem razão, uma Opinião Maior dominava o espaço: "Então uma voz dos céus disse: 'Este é o meu Filho amado, em quem me agrado" (Mateus 3:17). A opinião do Pai era a palavra final.

Talvez você seja chamado de mais coisas que eu, que Jesus, que a triste torcida do Botafogo. Só que isso não define tua personalidade. Existe Um que pode consertar os erros reais, e apagar os que são mera impressão. Enquanto Ele trabalha, lembre-se: Você é filho amado - e bota amado nisso!

Thaís Zamba

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Orgulho? de quê?