terça-feira, novembro 25, 2014

E aí, você já se amou hoje?




Todos nós passamos por momentos difíceis, a diferença é que algumas pessoas souberam passar por eles, outras não; como pássaros que após anos engaiolados esqueceram como voar continuam presas aos seus problemas.

Para nós mulheres principalmente em determinado período do mês os problemas se transformam em monstros prestes a nos devorar. Tudo fica maior do que realmente é. O que fazer? O que você tem feito pra se sentir melhor nos dias em que acorda pra baixo, seu cabelo horrível, roupa não fecha e pele não ta lá grande coisa, já parou pra pensar que esses não são ou pelo menos não deveriam ser motivos pra abalar sua estima? será que estamos tão dependentes de aprovação e reconhecimento que ficamos desejosos por estar sempre lindos e perfeitos para sermos elogiados? Não dependa de aceitação para se amar e se sentir bem, ame-se, se aceite e cuide-se bem porque se vê como pessoa única, nem melhor nem pior que os outros. Seu coração seja seu espelho, se enxergue como coração e se ame.

Se autoestima é uma avaliação subjetiva que uma pessoa faz de si mesma como sendo intrinsecamente positiva ou negativa em algum grau (Sedikides & Gregg, 2003) analise o que tem feito de sua vida, se tem gastado tempo demais olhando pros problemas, pras criticas ou tentando melhorar. Se olhe no espelho e pense porque eu tenho me sentido tão pra baixo? eu tenho razão? o que posso fazer pra mudar esse quadro depressivo? Devo ouvir ofensas? A opinião dos outros deve ter importância? Se for  para nos tornar pessoas melhores, sim.  

A autoestima envolve tanto crenças autossignificantes (por exemplo, "Eu sou competente/incompetente", "Eu sou benquisto/malquisto") e emoções autossignificantes associadas (por exemplo, triunfo/desespero, orgulho/vergonha). Também encontra expressão no comportamento (por exemplo, assertividade/temeridade, confiança/cautela). Em acréscimo, a autoestima pode ser construída como uma característica permanente de personalidade (traço de autoestima) ou como uma condição psicológica temporária (estado de autoestima). Finalmente, a autoestima pode ser específica de uma dimensão particular (por exemplo, "Acredito que sou um bom escritor e estou muito orgulhoso disso") ou de extensão global (por exemplo, "Acredito que sou uma boa pessoa, e sinto-me orgulhoso quanto a mim no geral").

Não dependa do amor das pessoas para se amar, ninguém gosta de ficar perto de pessoas baixo astral ou 'reclamonas'. Esqueça o passado se foi triste, você pode escrever uma nova historia de sucesso. Todos nós temos talentos, ao invés de ficar sofrendo vá e ajude alguém a sorrir, se alegre com as coisas simples da vida, e rápido terá esquecido a dor ou superado sem nem perceber; O que te faz feliz? faça a você mesma e aos outros, respire fundo, chore o quanto for preciso, isso alivia e acalma.  Ore e Deus te fortalecerá. Você pode, se crer que é capaz. Não espere ser amado(a) para se amar, se ame antes.

Eu acredito, eu luto até o fim: não há como perder, não há como não vencer. Oleg Taktarov

Acredite no seu potencial, procure motivar-se todos os dias, mantenha sua auto-estima sempre elevada, você realizará grandes feitos em sua vida . Eduardo Frederico

O que eu faço quando estou num momento deprê:

- analisar a situação: essa tristeza tem fundamento, a resposta é sempre não!
- não ouvir criticas destrutivas: se não for te ajudar, não ouça!
- pedir ajuda: conversar sempre alivia o stress, todo mundo tem um amigo compreensivo.  
- ser útil a alguém: isso faz com que o problema tenha a dimensão real já que você não está focada nele
- me arrumo: cuide-se! o que você tem no coração se revela por fora. 
- seja bom: A alegria de fazer o bem é a única felicidade verdadeira. Leon Tolstoi


Nenhum comentário:

Postar um comentário