quinta-feira, março 24, 2011

Amor, mais do que um bom sentimento...






Hoje em dia vemos o quanto o amor tá banalizado, falar “Eu te amo” tá tão fácil. Mas será que realmente temos a noção do que essa palavra significa? Será que realmente sentimos esse tal “amor”. Porque toda vez que falamos em amor, pensamos no sentimento entre Homem e Mulher? Porque não falar em amor de irmão, amor de amigo e simplesmente amor ao próximo? Porque não falar do amor de Deus?
Podemos ver a maior prova de amor no sacrifício vivo de Jesus. Mas porque Deus permitiu que seu único filho morresse naquela cruz? Deus permitiu isso por amor a VOCE, porque Ele preferiria morrer a viver sem você, não há como explicar tal paixão.
”Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu único Filho, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16).
Muitas vezes nos perguntamos o porquê de tanto amor. Nós pecamos tanto, fazemos tantas coisas erradas, desobedecemos aos nossos pais, passamos em cima de nossa liderança, assistimos coisas que não devíamos ,magoamos pessoas com nossas palavras e muitas outras coisas que eu poderia passar horas falando. Mas o que acontece depois de tudo isso??? Ele continua nos amando. Isso é simplesmente sobrenatural. O amor não é uma definição de Deus (Deus é muito maior) mas Deus é a definição de amor. Haja o que houver Ele vai continuar te amando. Simples assim. Agora, como fazemos para amar?
Essa resposta é simples, seguindo os passos de Jesus. Vou ser mais específica:
O amor exige atitudes praticas e até mesmo desconfortáveis.  Mas como assim?



Não adianta você só falar que ama. Falar “Eu te amo” é muito fácil, mas é necessário você demonstrar isso. Como você demonstraria que ama seu irmão, naquela hora que ele mais te irrita, quando você está na melhor parte do filme e ele simplesmente pega o controle e muda de canal? Como você demonstraria o amor de Deus quando chega àquela criança de rua te pedindo um trocado? O que Jesus faria nessas situações? Pense nisso.



O amor não é opcional.



“Ora, o seu mandamento é este; que creiamos em nome de seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o mandamento que nos ordenou” (1 João 3.23)



Galera a palavra de Deus é clara, temos que amar independente da situação, independente do que nosso próximo faça para nós. É um mandamento e temos que segui-lo, isso se quisermos nos parecer com Deus.




O amor é demonstrável


“Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê” (1 João 4. 20).
Nosso amor a Deus é demonstrado no mesmo grau que demonstramos amor aos outros.



O amor é ativo, é uma ação da vontade.



Nós somos orientados a ajudar ao próximo, dar um ombro amigo, aconselhar aquele que está aflito, servir de apoio a quem precisa, fazer boas ações e muitas outras coisas a qual podemos demonstrar o amor. Se fecharmos os olhos ás necessidades dos outros, nosso amor a Deus será questionado.

Por Helen Almeida